Oferecido em parceria com a Escola de Engenharia de São Carlos (EESC)

VAGAS: 50 (FUVEST)
DURAÇÃO: 5 anos (integral)
COMO SE INSCREVER NA FUVEST: carreira 765 – curso 30

 

SOBRE O CURSO

O objetivo do curso de Engenharia de Computação é a formação de profissionais plenamente capacitados para exercer atividades relacionadas com áreas de interface entre engenharia elétrica e ciências da computação. Acompanhando as rápidas mudanças observadas em diversos setores da atividade econômica, são oferecidas aos alunos, por intermédio de disciplinas complementares, ênfases para o aperfeiçoamento do perfil profissional em sistemas embarcados, sistemas de comunicações e computação móvel, sistemas computacionais avançados e robótica. A proposta contempla um perfil diferenciado em relação a diversos cursos de engenharia de computação já implantados no país e faz uso da ampla experiência pedagógica, científica e tecnológica da EESC e do ICMC. 

 

O QUE VOCÊ VAI ESTUDAR?

Placas e circuitos serão seus companheiros nessa jornada. Disciplinas como elétrica e eletrônica, química e física também marcarão presença. É possível, ainda, especializar-se em ênfases como robótica e sistemas embarcados. Por exemplo, dentro de um carro há um sistema que o controla, um sistema embarcado, que está presente em quase todas as máquinas que usamos em nosso dia a dia, como os eletrodomésticos.

A matriz curricular tem um núcleo básico constituído por um grupo de disciplinas que reúne física, matemática, química, humanidades, administração e economia. O núcleo profissionalizante proporciona um perfil fortemente baseado em engenharia eletrônica, computação e áreas de interface, e engloba o conteúdo das áreas de: processamento digital de sinais, microeletrônica (projetos de circuitos integrados analógicos e digitais), circuitos digitais, robótica e automação, telecomunicações, engenharia de software, sistemas computacionais distribuídos, computação gráfica, banco de dados, hipermídia e multimídia, programação matemática. O núcleo de especialização é composto por conjunto de disciplinas de livre escolha, compreendendo as seguintes ênfases: sistemas embarcados, sistemas de comunicações e computação móvel, sistemas computacionais avançados e robótica.

 

O QUE VOCÊ VAI FAZER?

Formando-se em Engenharia de Computação, você poderá projetar sistemas digitais, computadorizados e até robôs. Outra possibilidade é gerenciar redes de computadores em grandes empresas e dar assistência a elas, ou então, desenvolver aplicativos e também atuar no ramo de automação industrial. As áreas de atuação estão situadas na interface científica e tecnológica entre a engenharia elétrica/eletrônica e a ciência da computação. Você poderá atuar em áreas da engenharia eletrônica, computação, telecomunicações, microeletrônica, automação, tecnologia da informação, processamento de voz, som e imagem, inteligência artificial, robótica, engenharia de software, redes de computadores, sistemas computacionais distribuídos, computação paralela e de alto desempenho, banco de dados e ferramentas auxiliadas por computador.

O engenheiro de computação se destaca por sua versatilidade aliada ao seu conhecimento técnico-científico: não basta conhecer bem um determinado assunto, é necessário saber transmiti-lo e saber aplicá-lo na resolução de problemas. Ele tem condições de atuar em diversos segmentos e isso força uma constante busca por atualização técnico-científica. A versatilidade da formação permite ao engenheiro de computação atuar tanto em hardware como em software, o que o torna um profissional bastante solicitado pelo mercado. O mercado, de modo geral, reconhece o valor do engenheiro de computação, o que é refletido em uma ascensão natural na carreira. 

 

CONECTE-SE COM A GENTE
 

© 2017 Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação